Pontos misteriosos em imagens de planeta anão intrigam a Nasa

A cratera Occator: cores mostram as diferenças em elevações e também os misteriosos pontos brilhantes (Foto: NASA/JPL-Caltech/UCLA/MPS/DLR/IDA)
"A equipe da agência espacial americana, Nasa, responsável pela missão ao planeta anão Ceres, divulgou novas e surpreendentes imagens dos misteriosos pontos de luz em uma das crateras do local.



Nesta semana as fotos e os dados sobre Ceres, fornecidos pela sonda Dawn, foram apresentados na Conferência Europeia de Ciência Planetária, em Nantes, na França.

A sonda agora está orbitando o planeta anão, reunindo dados detalhados sobre a geologia e composição de Ceres. No começo do ano, a Dawn já tinha enviado imagens dos pontos de luz em uma cratera de 90 quilômetros de largura, enquanto se aproximava do planeta.

Apesar das imagens mais detalhadas, os cientistas ainda não conseguiram decifrar o que esses pontos brilhantes significam.

"Não descobrimos a fonte do material branco. Acreditamos que seja sal que, de alguma forma, chegou à superfície (de Ceres). Estamos medindo os contornos, tentando compreender o que as variações da superfície daquela cratera estão nos dizendo", disse Chris Russell, da Universidade da Califórnia, em Los Angeles, e um dos principais pesquisadores da missão Dawn.

Ceres é um planeta anão localizado no cinturão de asteroides do Sistema Solar, e a sonda Dawn atualmente está orbitando o planeta a uma distância de 1.470 quilômetros. A cada 11 dias a sonda faz imagens de toda a superfície do planeta.

Ceres, Vesta e os pontos brilhantes

Há oito anos, a Dawn decolou do Cabo Canaveral, no Estado americano da Flórida, para iniciar sua missão.

Antes de chegar a Ceres, há seis meses, a sonda ainda passou pelo asteroide Vesta, onde ficou entre 2011 e 2012.

Agora, a Dawn enviou de volta mais dados de Ceres, incluindo um novo mapa topográfico mostrando as formas de toda a superfície do planeta anão, com detalhes inéditos.

"As formas irregulares das crateras de Ceres são muito interessantes, lembrando crateras que observamos na lua gelada de Saturno Reha. Elas são muito diferentes das crateras em forma de bacia em Vesta", disse a vice-diretora de missão Carlo Raymond, do Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa, na Califórnia.

A agência espacial americana também apresentou uma imagem em forma de mosaico, no qual as cores foram destacadas para dar mais informações sobre a composição de Ceres. Mas provavelmente essas imagens levantam mais questões do que oferecem respostas.

Outra imagem mostrou uma montanha de seis quilômetros de altura em Ceres (NASA/JPL-Caltech/UCLA/MPS/DLR/IDA/PSI)
"Há um anel azul interessante aqui. Não temos a mínima ideia do que o provocou", disse Russell durante entrevista coletiva em Nantes.

"E também há raios pela superfície que apontam para a cratera Occator, com seus pontos brilhantes. Estamos examinando isso, mas ainda não deciframos o problema."

Montanha

Também foi avistada uma montanha de formato estranho, com 6 km de altura, em um terreno relativamente plano. A equipe da sonda Dawn também está tentando descobrir o que é esta montanha porque, de acordo com Russell, ela não parece ser resultado de nenhum processo geológico conhecido.

"Estamos tendo dificuldades em compreender o que formou aquela montanha", disse o cientista a jornalistas.

Agora em outubro, Dawn vai começar uma descida para chegar à altitude final na órbita de Ceres, de 375 quilômetros, onde deve ficar para sempre.
Mesmo depois de encerrar suas operações, a partir do segundo semestre de 2016, a sonda deve permanecer estável nesta órbita, se transformando em um objeto que permanentemente vai circular acima de Ceres.

"Não vamos sair de Ceres. Vamos ficar na órbita de Ceres para sempre", afirmou Russell."

Nenhum comentário: