Família autoriza e Bob Marley vai virar marca de produtos à base de maconha

Linha incluirá loções, cremes e outros acessórios e deve ser vendida em todo o mundo a partir do ano que vem
"O cantor de reggae Bob Marley, morto em 1981, vai virar marca de produtos à base de maconha.

Da BBC Brasil 

Batizada de Marley Natural, a linha de loções, cremes e outros acessórios está sendo desenvolvida por uma empresa sediada no Estado de Washington, nos Estados Unidos, que planeja vendê-la no país e ao redor do mundo a partir do ano que vem.

O objetivo, segundo a Privater Holdings, que está por trás da ideia, é chamar atenção para a vida e o legado do maior ícone cultural jamaicano.

Segundo a família do cantor, será a "primeira marca global de maconha do mundo".

A filha de Bob Marley, Cedella Marley, afirmou que seu pai, caso estivesse vivo, ficaria feliz com a iniciativa.

"Meu pai ficaria muito feliz em ver as pessoas entendendo o poder de cura da erva", assinalou.

O CEO da Privateer, Brendan Kennedy, disse que Marley foi "alguém que, por muito tempo, contribuiu para o movimento que pedia o fim da proibição à maconha 50 anos atrás".

"A associação entre o cantor e o produto não poderia ser mais adequada. Se formos pensar em todas as celebridades relacionadas à maconha do mundo, certamente Bob Marley seria o principal delas".

O cantor jamaicano morreu de câncer em maio de 1981. Ele abraçou o uso da maconha como parte de sua filosofia rastafári e apoiou abertamente sua legalização.

O consumo da erva para fins recreativos é legalizado nos Estados americanos do Colorado e de Washington.

Outros Estados vêm seguindo a tendência e alguns já permitem a venda da maconha para uso medicinal.

Para Cedella Marley, filha de Bob Marley (1ª da esq. para a dir.), pai ficaria "feliz" com iniciativa

Nenhum comentário: