10 lugares que não precisam de maquiagem

Templo Kinkaku-ji situado na cidade de Kyoto. Roberto Gazzi/Estadão
Lugares que não precisam de retoque: Caminho de Torii do Santuário Fushimi, em Kyoto. Roberto Gazzi/Estadão
O fim do verão na Toscana dá ao entardecer matizes enlouquecedores, além de alongar as sombras, em experiências divertidas. No meio de um vinhedo, brincando de gigante, precisa mais? / Roberto Gazzi/Estadão
Tudo bem que de Machu Picchu você já tenha visto fotos de quase todos os ângulos. Haja imagem do santuário Inca, mas com as luzes do amanhecer e do entardecer, além das nuvens que pairam sobre o Huayna Picchu, ganha-se a possibilidade de brincar com filtros naturais, sem apelar para nenhum preto e branco ou desfocado do Instagram. Roberto Gazzi/Estadão
Árido, frio e inóspito, porém extremamente belo e cativante. Esse é o cenário da trilha até o Acampamento Base do Monte Everest, no Nepal. Uma das mais altas e fascinantes do mundo. Do ponto de partida, em Lukla, a 2.800 metros de altitude, até a base da montanha mais alta do mundo (5.440 metros), o percurso passa por vários vilarejos. A maior parte tem acesso à internet, mas se for portar no Instagram, dispense o Mayfair ou o Earlybird. / Roberto Gazzi/Estadão
Depois da Patagônia, o turismo expandiu suas fronteiras ainda muito mais ao sul. A Antártida tem sido o destino gelado mais inusitado dos últimos tempos e, com pinguins, leões e elefantes marinhos no quadro, você não vai nem pensar em filtros ou Photoshop. Roberto Gazzi/Estadão
De um modo geral, todo o Mar do Caribe foi abençoado com tonalidades de dar raiva. Representando todos os destinos caribenhos e sua exuberância, escolhemos as Ilhas Virgens Britânicas e suas de areias branquinhas (boas para crianças brincarem) e mar cheio de vida (perfeito para adultos mergulharem). Ah, e para ensinar aos pequenos os segredos que o mar guarda, vários pontos de snorkel. E a ausência total de tratar as imagens na volta das férias. Roberto Gazzi/Estadão
O que não falta espalhado pela Austrália são lugares de cair o queijo. Desde a impressionante Grande Barreira de Corais à cosmopolita arquitetura de Sydney, passando pela intrigante Eyer"s Rock, o país revela uma infinidade de lugares cativantes. Portanto, nada de retoque diante dos Doze Apóstolos, na Great Ocean Road. Roberto Gazzi/Estadão
Seu pôr do sol talvez seja o mais famoso do país, do alto da duna homônima. Filtro para quê? A vila de Jericoacoara cresceu muito, é verdade, mas ainda continua a atrair turistas encantados pela natureza que a cerca. Famosa pelos ventos propícios para a prática de kitesurfe, Jeri, como é conhecida pelos visitantes, tem credencial de sobra para aparecer sempre na lista das mais lindas praias brasileiras. Roberto Gazzi/Estadão
Uma das grandes joias de nossa costa, o arquipélago de Fernando de Noronha, em Pernambuco, é um desfile de paisagens que pedem cliques (e que dispensam filtros). Com boa parte de seu território protegido como Parque Nacional Marinho, o santuário consegue preservar para as gerações futuras sua natureza exuberante tanto dentro quanto fora da água. Roberto Gazzi/Estadão
Ao longo de seus 60 milhões de anos sendo esculpido pelo Rio Colorado, no norte do Estado americano do Arizona, o Grand Canyon acumula título de patrimônio mundial da Unesco, além de ser um dos campeões em número de visitantes nos Estados Unidos. Desde o rio até o topo, seu desfiladeiro tem mais de 1.600 metros de altura. Do alto da passarela suspensa do Hualapai Indian Reservation é possível avistar as camadas de rocha expostas, que ganham luz especial ao entardecer. Roberto Gazzi/Estadão

Nenhum comentário: