Projetos eólicos e solares dominam cadastro para Leilão de Energia


Jéssica Lipinski, CarbonoBrasil 

"A Empresa de Pesquisa Energética (EPE) revelou nesta terça-feira (29) que cadastrou 1.034 projetos interessados em participar do Leilão de Energia de Reserva 2014, previsto para 31 de outubro. No total, os empreendimentos têm uma oferta de 26.297 megawatts (MW) de capacidade instalada.

Os projetos que dominaram o cadastro foram os de energia eólica e solar, com 626 empreendimentos eólicos no total de 15.356 MW, e 400 solares, com um total de 10.790 MW. Os oito projetos restantes são de termoelétricas a biogás e Resíduos Sólidos Urbanos (RSU), com 151 MW no total.

Segundo Maurício Tolmasquim, presidente da EPE, a grande surpresa foi o número relevante de projetos de energia solar. “Os projetos fotovoltaicos totalizam mais de dez mil megawatts de capacidade instalada, ou seja, praticamente uma (usina hidrelétrica) Belo Monte”, observou Tolmasquim.

Essa será a primeira vez em que a energia solar não competirá diretamente com as outras fontes, que são mais baratas. Uma boa notícia para o setor, já que o governo espera que o leilão ajude a estimular a entrada da energia solar na matriz elétrica do país através de projetos de grande escala. A EPE estima que dois gigawatts de energia fotovoltaica estejam instalados até 2019 por causa deste e de outros leilões futuros.

O Estado da Bahia, que apresenta bons ventos e ótima insolação, foi o que mais apresentou projetos, tanto para energia eólica (236) como para fotovoltaica (161), totalizando mais de dez mil megawatts.

“O alto número de projetos cadastrados já nos permite antecipar que esse será um leilão bastante competitivo”, declarou o presidente da EPE."

Nenhum comentário: