6 jeitos estranhos de salvar o planeta

Existem atitudes bastante inusitadas que podem salvar o planeta.
 Do Ciclo Vivo

"Quem não quer salvar o planeta? Mesmo que esse desejo esteja latente em muitas pessoas, ainda existem dúvidas sobre o que pode ser feito. As ações práticas podem ser simples, como economizar água e energia, trocar o carro pela bicicleta ou pelo transporte coletivo, entre outras coisas. Mas, também existem atitudes bastante inusitadas. O CicloVivo preparou uma lista com seis jeitos bem estranhos de salvar o mundo. Confira quais são eles e decida se é possível colocá-los em prática.

1. Xixi no banho

Essa é a iniciativa mais prática de todas. A ideia já foi alvo de campanha e até recebeu premiações internacionais por sua publicidade. Pode parecer estranha ou pouco efetiva, mas a verdade é que os resultados são bastante expressivos.

A cada descarga o consumo médio de água é de 12 litros. Se uma pessoa fizer xixi no banho uma vez por dia, vai gerar, ao longo de um ano, uma economia superior a 4.300 litros. Agora, imagine isso multiplicado por muitos, em todo o país, quem sabe em todo o mundo?


2. Cremação

Para salvar o planeta talvez os enterros tradicionais tenham que ser deixados de lado. A cremação é uma opção muito mais sustentável do que os cemitérios, que ocupam muito espaço e ainda contribuem para a poluição do solo e dos lençóis freáticos. No Brasil, 75% dos cemitérios públicos têm problemas ambientais e sanitários.

3. Usar esterco para fabricar combustível

A ideia não é só possível, como também já é aplicada. As fezes dos animais, principalmente o estrume do gado, são ótimas fontes de gás metano, uma ótima “matéria-prima” para a produção de energia. No Canadá já existe até mesmo uma empresa especializada neste serviço. A Cowpower reaproveita o esterco das criações de gado e também o lixo orgânico para produzir energia limpa. A eletricidade é usada nas redes de transmissão e pode abastecer uma residência ou ser usada como combustível para carros elétricos, por exemplo.

Foto: Alex Bartok/ Flickr
4. Plástico de xixi de porco

Isso soa muito estranho aos nossos ouvidos, mas também é uma ideia que virou realidade. A empresa que iniciou a fabricação de plástico a partir da urina de porcos é a dinamarquesa Agroplast. Os primeiros trabalhos nesse sentido foram feitos em 2008. A empresa conseguiu eliminar dois problemas: o uso de petróleo como matéria-prima para a fabricação do plástico e a preocupação com o descarte adequado do xixi destes animais, já que, somente na Dinamarca, existem mais de 20 milhões de porcos.


5. Pornô ecológico

Esta é uma iniciativa que teve início nos Estados Unidos. Atualmente o site pornô “PornHub” encabeça uma campanha que troca visualizações por árvores. De acordo com hotsite da ação, a cada cem vídeos assistidos, eles se comprometem a plantar uma árvore. Até o momento eles já somam 13.490 árvores.

Foto: Geoffrey Mitre/Flickr

6. Camisinhas veganas

Ainda para quem quer tornar a vida sexual mais “verde”, nos Estados Unidos já existem marcas especializadas na criação de preservativos ecologicamente corretos. Entre as opções estão modelos livres de petróleo, espermicidas, glicerina, entre outras coisas. Algumas empresas que fazem este tipo de produto são: Glyde Condoms, Sustain Condoms e Sir Richard’s.

Imagem: Divulgação

Nenhum comentário: