Fundo Multilateral de Investimentos do BID apoiará projetos de desenvolvimento e biodiversidade no Brasil

"Assinatura de contratos com Construtora Norberto Odebrecht S.A., Instituto
Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e o Instituto Brasileiro de Administração Municipal (IBAM)

Carbono Brasil / BID  

O conteúdo do Instituto CarbonoBrasil possui direitos reservados, porém é liberado para organizações sem fins lucrativos desde que seja citada a fonte e incluída a URL para o portal. Em caso de dúvida, entre em contato. http://www.institutocarbonobrasil.org.br/noticias6/noticia=736748#ixzz2xlwYxJLL
O Fundo Multilateral de Investimentos (FUMIN), membro do Grupo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), anunciou hoje um projeto para preservar a biodiversidade em áreas protegidas no Brasil, além de um contrato com a Construtora Norberto Odebrecht S.A. para colaborar em iniciativas conjuntas voltadas ao desenvolvimento econômico local e ao meio ambiente.

“Estamos muito satisfeitos com a oportunidade de trabalhar com os setores público e privado no Brasil em um modelo inovador de base comunitária para administrar a rica biodiversidade do país nas áreas protegidas. Esse modelo é um bom exemplo de como o FUMIN pode ajudar o país a testar novos tipos de parcerias público-privadas que prometem grandes benefícios”, disse a Gerente Geral do FUMIN, Nancy Lee. “É também com grande satisfação que o FUMIN entra em uma parceria mais estratégica com a Construtora Norberto Odebrecht para que possamos combinar nossos melhores esforços e interesses comuns de modo a alcançar maior escala e impacto”.

O primeiro contrato de projeto, de US$ 3,2 milhões, foi assinado com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e com o Instituto Brasileiro de Administração Municipal (IBAM), para implantarmodelos de gestão inovadores voltados a preservar a biodiversidade em áreas protegidas brasileiras. A assinatura ocorreu durante a Reunião Anual 2014 da Diretoria Executiva do BID, realizada em 27-30 de março.

O Brasil faz parte de um pequeno grupo de países considerados “megadiversos”. Para promover um equilíbrio entre crescimento econômico e desenvolvimento sustentável, o governo brasileiro designou mais de 2.000 áreas territoriais, tanto públicas como privadas, como Unidadesde Conservação para receber proteção especial.

O novo projeto desenvolverá um modelo de parceria público-privada (PPP) que permitirá que comunidades locais, organizações sem fins lucrativos e o setor privado participem e fortaleçam o manejo sustentável de algumas das Unidades de Conservação sob os cuidados do ICMBio.

Além disso, o FUMIN assinou hoje um memorando de entendimento com a Construtora Norberto Odebrecht para colaborar em iniciativas conjuntas em várias áreas de interesse mútuo.

As áreas potenciais para parcerias incluem a criação de oportunidades para que pequenos produtores em áreas de baixa renda participem de cadeias de valor, promoção de desenvolvimento econômico local em áreas próximas de projetos da Odebrecht, programas de capacitação e colocação profissional para jovens em situação desprivilegiada, conservação da biodiversidade e estratégias para avaliar o impacto econômico e social de intervenções do grupo de sustentabilidade da Odebrecht.

O FUMIN tem um histórico de sucesso em parcerias com a Odebrecht em três projetos: um de apoio ao desenvolvimento econômico local em comunidades ao longo da Rodovia Interoceânica Sul, construída pela Odebrecht, que liga o Brasil e o Peru, um de criação de oportunidades para pequenos produtores no setor de turismo sustentável na República Dominicana, e o terceiro trabalhando com a Odebrecht Foundation para desenvolver a produção e exportação sustentáveis de palmitos na zona rural do sul da Bahia, Brasil.

Sobre o FUMIN


O Fundo Multilateral de Investimentos (FUMIN), membro do Grupo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), é financiado por 39 doadores e apoia o desenvolvimento impulsionado pelo setor privado para beneficiar populações pobres e de baixa renda: seus negócios, suas atividades rurais e suas famílias. O objetivo é lhes dar ferramentas para ampliar sua renda: acesso a mercados e habilidades para competir nesses mercados, acesso a financiamento e acesso a serviços básicos, incluindo tecnologia verde. Uma missão central do FUMIN é atuar como um laboratório de desenvolvimento para construir e apoiar modelos de negócios de sucesso para micro, pequenas e médias empresas."

Nenhum comentário: