Movimento de cobra voadora pode inspirar turbinas eólicas mais eficientes

As cobras voadoras conseguem planar no ar por até 30 metros.
 Redação CicloVivo

"Cientistas da Universidade George Washington, nos EUA, estudam os “voos” das cobras para tornar sistemas de energia eólica ainda mais eficientes. A ideia de estudar o movimento feito pelas cobras voadoras foi da Dr. Lorena Barba, professora de engenharia mecânica e espacial.

Apesar de soar estranho, existem cobras consideradas voadoras. Elas não possuem asas ou braços, mas são os únicos animais nessas condições que conseguem planar no ar por distâncias de até 30 metros. Esse movimento desperta a curiosidade de muitas pessoas e gerou muito interesse dos cientistas.

A equipe liderada pela Dr. Barba utiliza programas de computador que analisam cada detalhe da aerodinâmica das cobras, transforma tudo em gráfico e ainda possibilita que cada um dos movimentos sejam estudados nos mínimos detalhes.

“A esperança é de que ao entender esse mecanismo aerodinâmico, então talvez possamos encontrar outras aplicações em que ele seria útil”, explica a pesquisadora, em declaração oficial. Ela ainda acredita que a explicação para o voo da serpente pode ajudar a solucionar problemas reais.

“Não é impossível pensar que nossa compreensão sobre esse movimento em particular poderia nos levar, por exemplo, a criar um tipo diferente de fluxo de ar ideal para a captação de energia ou de uma nova turbina eólica, quem sabe”, finaliza a cientista."

Nenhum comentário: