Pequim diminuirá venda de novos veículos em quase 40% para reduzir poluição

Jéssica Lipinski, Instituto CarbonoBrasil

“Entre 2014 e 2017, o governo da cidade chinesa de Pequim pretende cortar para 150 mil o número de licenciamentos de veículos por ano dos atuais 240 mil, uma queda de 37,5%. A medida tem como objetivo reduzir a poluição da cidade, que tem registrado níveis altíssimos nos últimos anos. 

Segundo o plano quinquenal (2013-2017) de ação para o ar limpo, lançado em 12 de setembro, o número total de veículos na cidade seria restrito a cerca de seis milhões até o final de 2017. De acordo com dados do Escritório de Pequim para Manejo do Tráfego, até o final de outubro, a cidade tinha 5,4 milhões de automóveis.

Entre os 600 mil veículos que poderão ser vendidos dentro dos próximos quatro anos, 170 mil serão automóveis movidos a energias alternativas, como carros com bateria elétrica, híbridos ou com células de combustível.

Em 2014, será dada uma cota de 20 mil novos licenciamentos para esses veículos movidos a energia alternativa, e 30 mil em 2015. Em 2016 e 2017, o número será dobrado em relação à cota de 2015, ou seja, 60 mil licenciamentos por ano.

Atualmente, quatro cidades chinesas apresentam restrição para a venda de carros: Pequim, Xangai, Guangzhou e Guiyang, e os compradores conseguem suas licenças por meio de leilões e sorteios. A China planeja restringir a venda de automóveis também em outras oito cidades.”

Nenhum comentário: