Menina de 12 anos constrói pequena casa sustentável nos EUA


Redação, Ciclo Vivo

"Com apenas 12 anos, a norte-americana Sicily Kolbeck projetou uma pequena casa sustentável, cujo espaço abriga uma cozinha e um banheiro. A construção é abastecida por energia fotovoltaica e os resíduos do banheiro são aproveitados por um método de compostagem. Idealizado pela própria menina, o projeto foi chamado de “Le Petite Maison” – traduzido para o português como “A Pequena Casa”.

Sicily, que mora na Geórgia, Estados Unidos, decidiu elaborar o projeto a partir de um trabalho escolar, que buscou identificar os interesses de cada aluno e a melhor maneira de aproveitá-los. Assim, a escola oferece aulas de física, matemática, design e engenharia até a garota finalizar as obras da pequena casa.


Com apenas 12 metros quadrados, o tamanho da estrutura não precisa ser levado em consideração, quando comparado com as iniciativas de sustentabilidade do projeto da adolescente, que incluem energia solar e sistema de reaproveitamento de resíduos orgânicos. Para fazer com que a “Petite Maison” saia do papel, a garota tem o apoio de uma equipe de adultos, mas ela está envolvida em todas as etapas – como a canalização, sistema elétrico, instalação dos painéis solares e carpintaria.

Sicily, que construiu o local para ser um espaço de leitura e convivência, já tem consciência da importância de levar uma vida sustentável. "Minha decisão de construir um pequeno espaço foi pela economia e pelo desejo de ser livre. Liberdade, para mim, significa me manter de uma forma sustentável. A construção da casinha pode me dar estabilidade e conhecimento, que vão durar eternamente", explicou a garota no Tiny Maison, blog em que relata as experiências do período de construção da casa.

Para custear as demandas da construção, Sicily publicou o projeto no Indiegogo, site de financiamento coletivo em que angariou bem mais de três mil reais, valor suficiente para viabilizar a obra na cidade em que mora. Os internautas que fizeram doações para o projeto poderão conhecer a pequena estrutura sustentável montada pela adolescente. Com informações do InHabitat.

Nenhum comentário: