Estudante de 16 anos usa a luz para criar tratamento contra câncer


O estudante do ensino médio precisou de dois anos para viabilizar o novo tratamento, premiado pela comunidade científica. | Foto: Divulgação

Ciclo Vivo / Veja
 
“Um estudante de 16 anos desenvolveu um método eficiente para o tratamento do câncer. No Canadá, o garoto Arjun Nair aprimorou a terapia fototérmica, técnica que utiliza a luz para destruir as células cancerígenas do organismo. O estudante foi premiado pela descoberta, que já vem sendo viabilizada em hospitais do mundo inteiro.

O tratamento desenvolvido pelo estudante de origem indiana consiste na aplicação de partículas microscópicas de ouro nos pacientes. Assim, as pequenas quantidades do metal se acumulam nas células cancerígenas, e, ao entrar em contato com a luz, atacam as células doentes, destruindo cada uma delas.

O estudante do ensino médio precisou de dois anos para viabilizar o novo tratamento, que tem como maior desafio vencer a resistência das células que causam os tumores. Durante as pesquisas, Nair comprovou que existe um antibiótico capaz de driblar as defesas do câncer, deixando as células doentes cada vez mais sensíveis às reações do calor e da luz.

Para Vladmir Cordeiro de Lima, oncologista do Hospital A.C. Camargo, em São Paulo, a pesquisa realizada pelo estudante é bem satisfatória para o tratamento do câncer, embora o antibiótico que dribla as defesas da doença seja pesquisado há alguns anos sem apresentar resultados muito concretos. Além disso, o médico disse à Veja que o tratamento desenvolvido por Nair é mais indicado para curar lesões localizadas e superficiais.

A descoberta de Arjun Nair foi a primeira colocada no concurso Sanofi BioGENEius Challenge Canada, realizada em Ottawa para escolher os melhores projetos científicos desenvolvidos por alunos do ensino médio no país. O estudante foi premiado com 4,91 mil dólares por desenvolver o novo método, além de um bônus de 984 dólares pelo empenho em produzir a pesquisa com maior potencial comercial do concurso.”

Nenhum comentário: