Baratas evoluíram para evitar armadilhas com açúcar, diz estudo


Baratas evoluíram para fugir de armadilhas que contêm açúcar (Foto: Stephanie Pilick/DPA/DPA/Arquivo AFP)

Novas gerações herdaram aversão à glicose, que para elas é amarga.
Indústria conhece comportamento e tem feito iscas com outras substâncias.

Do G1

As baratas são uma das pragas mais comuns do mundo animal e comem de tudo, menos açúcar. Isso porque elas evoluíram e aprenderam a evitar essa substância em armadilhas, aponta uma pesquisa publicada online na edição desta quinta-feira (23) da revista americana "Science".

Os cientistas concentraram o estudo na Blatella germanica (conhecida como barata-germânica ou francesinha), uma das 5 mil espécies de baratas, cujo habitat vai desde casas e apartamentos até escritórios, ou seja, qualquer lugar onde os seres humanos passam e deixam restos de alimentos para trás.

Um aparente "desdém" pelas armadilhas contendo doces foi observado pela primeira vez em algumas dessas baratas no começo dos anos 1990, cerca de oito anos após as iscas comerciais à base de glicose chegarem ao mercado e terem seu uso disseminado, afirmou à agência France Presse o professor de entomologia (ciência que estuda os insetos) Coby Schal, da Universidade Estadual da Carolina do Norte, nos EUA.

Segundo os pesquisadores, as baratas evoluíram "incrivelmente rápido", e as novas gerações passaram a herdar uma aversão genética à glicose. Agora, Schal afirma que ele e seus colegas sabem por que isso acontece.”
Matéria Completa, ::AQUI::

Nenhum comentário: