Voos podem ter mais turbulências devido às altas emissões de CO2


Devido às altas emissões de CO2, as chances
de um voo sofrer turbulência no meio do trajeto
aumentam substancialmente. Além disso, as
forças das turbulências também tendem a crescer
de dez a 40%. - Foto: Cesar e Camila/Flickr


“As consequências do efeito estufa tendem a atingir os mais diversos setores da sociedade. A aviação está entre eles. De acordo com cientistas da Universidade de Reading, no Reio Unido, as turbulências em voos devem aumentar de 40 a 170%, até 2050.

O estudo foi divulgado na última segunda-feira (8) e publicado na revista científica “Nature Climate Change”. Para chegar a este resultado, os pesquisadores se basearam em voos que passam pelo Atlântico Norte, que ligam a Europa aos Estados unidos. Atualmente, 600 aviões passam diariamente por este corredor.

Devido às altas emissões de CO2, as chances de um voo sofrer turbulência no meio do trajeto aumentam substancialmente. Além disso, as forças das turbulências também tendem a crescer de dez a 40%.

Com este problema em mãos, algumas medidas serão necessárias para manter a segurança nos deslocamentos. Uma das opções é modificar rotas de voos, deixando-os mais lentos e, consequentemente, gastando mais combustível e poluindo mais, conforme explicado por Paul Williams, um dos autores.

Os aviões já configuram entre os meios de transporte mais poluentes que existem e essa parcela de culpa pode ser ainda maior nos próximos anos. Os cientistas consideraram dados da Agência Nacional de Energia, que faz parte da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico, e aponta para uma dobra nas emissões de gases de efeito estufa, caso não ocorram mudanças até 2050. Com informações do G1.”

Nenhum comentário: