“Segunda tela” ganha cada vez mais força com os fãs de esporte



“Durante muito tempo o controle remoto foi o principal parceiro do telespectador fã de esporte. Hoje ele está chateado, com ciúmes dos novos gadgets como smartphones e tablets. Tudo porque o fenômeno "second screen", ou segunda tela em português, em que a pessoa acompanha paralelamente o que acontece nas transmisões e na web, está cada vez mais forte no quando o assunto é esporte.

Séries como "The Walking Dead" já se destacam na televisão justamente por ter conteúdos pensados exclusivamente para o telespectador que se utiliza das duas telas, no esporte este movimento por parte dos produtores ainda é pequeno, apesar do alto número de adeptos, conforme demonstram as pesquisas. Apenas a maioria das ligas americanas tem aplicativos oficiais para oferecer, sendo a maior parte pagos.

Esta semana mais um estudo que demonstra este enorme potencial foi publicado, agora pelo Media Behavior Institute. Segundo os dados, mais de 20% dos homens já acompanham suas modalidades esportivas na TV e numa segunda tela, o que, ainda segundo a pesquisa, já vem alterando o mercado e criando novas oportunidades de negócios.

Isso porque com as duas telas o potencial de consumo imediato, amplificado por causa de uma lance ou resultado específico, aumenta consideravelmente. Agora o torcedor assiste a partida, conversa com seus amigos, deixa sua opinião (e todo torcedor tem a sua), acompanha o desempenho do seu time em fantasy games, etc. Ou seja, prato cheio para qualquer time e patrocinadores. 

Por enquanto a Nascar e alguns torneio da PGA (como o Masters de Augusta) se destacam como benchmarking, já oferecendo uma experiência completa para os fãs. No Brasil o movimento por parte de entidades e clubes é pequeno, para não dizer nulo..”

Nenhum comentário: