Família norte-americana produz apenas um cesto de lixo por ano


O projeto de mitigação de resíduos adotado pela família reduziu em 40% as despesas anuais da casa. | Foto:  Divulgação/Zero Waste Home


“A mãe, o pai e os dois filhos da família Johnson produziram apenas um cesto de lixo ao longo de um ano. Para que o objetivo fosse cumprido, todos os membros da casa participaram das ações, que incluíram processos de reciclagem e excluíram quase totalmente o consumo dos materiais industrializados, entre eles: alimentos e até produtos de higiene. 

No início, a iniciativa não agradou Scott Johnson, marido e pai de duas crianças. No entanto, o jogo virou quando a família reduziu em 40% das despesas anuais da casa graças ao projeto de mitigação de resíduos liderado pela mãe da família, Bea Johnson. Os benefícios que a atitude traz para o planeta e a redução dos gastos na residência fizeram com que os Johnson passassem três anos sem produzir mais que um cesto de lixo.

Os membros da família precisaram adotar um conjunto de estratégias para produzir a menor quantidade de lixo possível durante 365 dias: recusar, reduzir, reutilizar, reciclar e também compostar o lixo são as principais ações para mitigar os resíduos dentro de casa. Depois de estipularem as ações, todos os Johnson colaboraram com as etapas do projeto.

Evitar o consumo de produtos industrializados foi uma das táticas mais determinantes para reduzir os resíduos dentro de casa. Por isso, os alimentos são comprados a granel e carregados em sacolas reutilizáveis, levadas pela família ao supermercado. Os produtos de limpeza e higiene pessoal são feitos em casa e dispensam embalagens descartáveis.

O pontapé inicial para o projeto foi dado há dez anos, quando a família de Scott decidiu mudar para uma casa menor, deixando cerca de 80% dos seus pertences para trás. Na época, a família produzia uma tonelada de lixo por ano, índice médio de despejo de resíduos nos EUA. A ação em nome do meio ambiente deu origem ao livro Zero Waste Home, que relata a experiência da família Johnson e incentiva mais pessoas a mitigarem seus resíduos.”

Nenhum comentário: