Ban Ki-moon cobra compromisso global urgente por causas ambientais


Ban Ki-moon aproveitou a fala para
chamar a atenção de todas as nações
que anunciaram compromissos e
projetos, mas que não tornaram o
discurso realidade.
Foto: Africa Renewal/Flickr
Redação CicloVivo / Envolverde
 
“A falta de compromissos globais em prol do combate às mudanças climáticas tem incomodado o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon. Em discurso realizado em Mônaco, na última quarta-feira (3), ele cobrou urgência na definição de novas metas para todo o mundo.

Ban Ki-moon aproveitou a fala para chamar a atenção de todas as nações que anunciaram compromissos e projetos, mas que não tornaram o discurso realidade. “As palavras não foram seguidas por ações. Logo será tarde demais. 

Nossos padrões de consumo são incompatíveis com a saúde do planeta”, declarou o secretário, lembrando que a previsão é de que em 2050 a população mundial seja de nove bilhões de pessoas e será necessário oferecer condições ideais de sobrevivência às próximas gerações.

Alguns problemas ambientais foram destacados, entre eles a diminuição da biodiversidade, o aumento nas emissões de gases de efeito estufa, a pesca predatória e a maior acidez dos oceanos. O representante da ONU pediu que as medidas aplicadas sejam eficazes e dinâmicas, como exemplo ele citou o estabelecimento de preços aplicados sobre as emissões de carbono.

Este deve ser um esforço para todos os países, não somente um compromisso direcionado às nações desenvolvidas ou a parte dos emergentes. De acordo com Ban Ki-moon, é necessário haver “um instrumento universal e jurídico vinculante relativo ao clima”.

O anúncio foi feito no principado de Mônaco e contou com o reforço do príncipe Albert de Mônaco, que reforçou o pedido do secretário. “No momento em que a terra e os oceanos sofrem pressões sem precedentes, em particular devido ao crescimento da população global e às mudanças climáticas, é nossa responsabilidade agir de forma decisiva para preparar o futuro”, declarou o príncipe.”

* Com informações do G1.

** Publicado originalmente no site CicloVivo.

Nenhum comentário: