Emissão de CO2 por desmatamento da Amazônia cai 16% este ano




‘A emissão de dióxido de carbono para a atmosfera como consequência do desmatamento amazônico alcançou os 352 milhões de toneladas este ano, o que representa uma queda de 16% frente a 2011, informou nesta sexta-feira o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais).

Em comunicado, o órgão detalhou que os dados sobre emissões foram calculados a partir da análise do Projeto de Vigilância do Desmatamento da Amazônia Legal (Prodes), que situou em 4.665 km2 a superfície desmatada entre agosto de 2011 e julho deste ano.

Os valores de emissões atuais revelam, além disso, uma redução de 64% em relação aos divulgados em 2004, quando foram desmatados quase 28 mil quilômetros quadrados da Amazônia.

Segundo o Inpe, a metade da massa florestal é composta de carbono que é emitido para a atmosfera em forma de CO2 quando se queima madeira, pelo corte de árvores e outras alterações da natureza.

A velocidade da transferência de CO2 à atmosfera está relacionada à exploração madeireira e à agricultura abusiva, entre outros fatores.”

Nenhum comentário: