US$ 80 bi ao ano seriam necessários para salvar biodiversidade

“Entidade estima quantia necessária para cumprimento de duas das Metas de Aichi para barrar as perdas de biodiversidade e manejar locais significativos para a conservação, enfatizando como o valor é baixo em comparação aos benefícios


Fernanda B. Müller, CarbonoBrasil / Envolverde

Após o fracasso dos compromissos assumidos para 2010 no âmbito da Convenção sobre Diversidade Biológica, as partes concordaram em 20 novas metas, chamadas Metas de Aichi, para 2020.

Para alcançá-las, será preciso um montante significativo de recursos financeiros, mas assim como nas discussões climáticas, quando se trata de investir na salvaguarda do patrimônio natural, não existe vontade política.

Muito se fala em mecanismos como REDD, fundos internacionais ou pagamentos por serviços ambientais como uma forma de aporte financeiro para proteção dos ecossistemas, mas quanto seria preciso para barrar as taxas alarmantes de extinção da biodiversidade?

Usando dados das aves – a classe de organismos mais bem conhecida –, pesquisadores da Birdlife Internacional e da Birdlife britânica estimaram os custos para alcançar duas das 20 Metas de Aichi: salvar espécies de plantas e animais ameaçadas e proteger locais essenciais para a conservação.

O estudo estima que US$ quatro bilhões sejam necessários ao ano para tirar as espécies da extinção, e que outros US$ 76 bilhões teriam que ser direcionados para a proteção e manejo efetivo dos locais significativos para a conservação.

A soma é muito maior do que circula atualmente ao redor do globo, porém os pesquisadores afirmam que o total é pequeno quando comparado com os benefícios econômicos que a natureza oferece.”
Foto: Fabricio Basilio (Santa Catarina Birdwatching)
Matéria Completa, ::AQUI::

Nenhum comentário: