Em risco de extinção, gavião-real é foco de projeto de preservação, no AM


Gavião-real ocupa o topo da cadeia alimentar e é considerada uma espécie "Quase Ameaçada" de extinção
Projeto do Inpa estuda ave desde 1997 no Amazonas. Desmatamento e extinção de presas prejudica sobrevivência da ave.


Camila Henriques, G1

Espécie que habita as chamadas florestas intactas, o gavião-real ocupa o topo da cadeia alimentar e utiliza os recursos da fauna de forma equilibrada. Por isso, é o responsável pelo balanço de suas presas na natureza. Historicamente, a ave tem suas origens em regiões como o sul do México, América Central e nordeste da Argentina e Paraguai. Porém, em alguns locais, a espécie já está em extinção, como é o caso do Paraná.

Existente desde 1997, com a descoberta de um ninho em uma reserva florestal do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), em Manaus, o Projeto Gavião-real visa a proteção da espécie e faz parte das atividades no Brasil do Programa de Conservação do Gavião-real (PCGR). “(A ave) é vítima muitas vezes da falta de conhecimento sobre a sua importância para as florestas e acaba sendo ferido; então, chega ao PCGR com capacidade de ser reabilitado e devolvido ao local onde foi resgatado. O objetivo das ações do projeto é a conservação desta ave garantida a partir da manutenção da árvore ninho e das florestas no entorno do sitio de nidificação (ação do animal de construir um ninho) do gavião-real nas florestas da Amazônia, da Mata Atlântica, locais onde o PCGR contabiliza em 2012, 85 ninhos mapeados e monitorados.”, aponta a bióloga Helena Aguiar, gerente do PCGR no país.

De acordo com Aguiar, que também é doutoranda do curso de Pós-Graduação em Ecologia do Inpa, o PCGR conta com o apoio de pesquisadores, estudantes, voluntários, zootecnistas, veterinários, instituições governamentais, não governamentais e privadas e até professores das zonas rurais. E como funcionam essas pesquisas? “O gavião-real e as demais aves de rapina estudadas têm seu comportamento reprodutivo, espécie de presas consumidas, estrutura da árvore onde se localiza seu ninho, área de vida e fatores de sobrevivência estudados”, destaca.”
Matéria Completa, ::AQUI::

Um comentário:

Janaína disse...


Venho lhe convidar a divulgar seus posts no Jana Links!

Tenha tráfego de visitantes constantemente! Melhore suas posições no Google e fidelize mais pessoas para ler seu site!

Basta apenas pegar o link que vc quer divulgar, uma imagem interessante e enviar pra gente!

É de graça e dá retorno!

Ah! E no mês de outubro teremos um concurso com prêmio do 1º ao 3º colocado!

O primeiro colocado ganhará um domínio .com!

Confira detalhes na página http://www.janalinks.com/ranking/