Crime organizado lidera exploração em florestas tropicais, afirma ONU

Imagem aérea de desmatamento divulgada pelo Pnuma. No mundo, até comércio ilegal arrecada até US$ 100 bilhões ao ano


Ilegalidade afeta Amazônia, além de outras florestas da Ásia e África. Interpol identificou métodos clandestinos e quer criar sistema global.

G1 / Globo Natureza

Até 90% da exploração madeireira realizada nas florestas tropicais do planeta são feitas pelo crime organizado, de acordo com relatório das Nações Unidas em parceria com a Interpol. Os dados abrangem a Bacia Amazônica, que inclui o Brasil, a África Central e o Sudeste da Ásia.

O documento divulgado nesta quinta-feira (27) pelo Pnuma, agência da ONU para o meio ambiente, e pela Polícia Internacional, aponta ainda que a extração ilegal de madeira já responde entre 15% e 30% do comércio global e movimenta até US$ 100 bilhões ao ano.

Com o título “Carbono verde: Negócio sujo”, o objetivo das instituições é cobrar iniciativas rápidas de governos para combater crimes associados à violência, assassinatos e atrocidades contra indígenas que habitam as florestas tropicais.

O Pnuma e a Interpol afirmam que grupos criminosos estariam utilizando táticas para movimentar a cadeia madeireira e descrevem 30 formas engenhosas para aquisição e lavagem de madeira ilegal.

Métodos primários incluem falsificação de licenças de corte, subornos para obter licenças, além de invasão ilegal de sites do governo para obter registro de concessões e alterar licenças ambientais.”
Foto: Divulgação/iStockphoto/Gyi/Pnuma
Matéria Completa, ::AQUI::

Nenhum comentário: