Estudo identifica tomate tolerante à contaminação por cádmio

Pesquisa feita na Esalq-USP avaliou
grande número de cultivares e induziu
mutações nas plantas para selecionar
tomateiro resistente ao metal pesado

Fábio de Castro, Agência FAPESP

“Um estudo feito na Universidade de São Paulo (USP) identificou um tomateiro com alto potencial de tolerância à contaminação pelo metal pesado cádmio.

O trabalho de doutorado, defendido por Fernando Angelo Piotto, no Laboratório de Genética e Bioquímica de Plantas da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP, foi orientado pelo professor Ricardo Antunes de Azevedo e faz parte do Projeto Temático “Estresse oxidativo induzido por metais – novas abordagens”, coordenado por Azevedo.

Segundo Azevedo, o trabalho consistiu na avaliação de grande número de cultivares de tomateiros e na análise da variabilidade genética induzida por mutagênese – abordagem que consiste na introdução de mutações em sequências de DNA pela ação de agentes químicos ou físicos.

De acordo com o professor, o estudo contribui para a compreensão das alterações genéticas, fisiológicas e bioquímicas causadas nas plantas pela exposição aos metais pesados, o que poderá levar a avanços no desenvolvimento de novos meios de controle da contaminação.”
Matéria Completa, ::AQUI::

Nenhum comentário: