85% dos recifes do Triângulo de Corais estão ameaçados


As ameaças à região do Triângulo de Corais, a "Amazônia" do mundo marinho, são muito maiores do que a média global e o principal culpado é a sobrepesca, mostra um novo estudo

Fernanda B. Müller, Instituto CarbonoBrasil

Servindo de berçário para a vida marinha da Indonésia, Malásia, Papua Nova Guiné, Filipinas, Ilhas Salomão e Timor Leste, o Triângulo de Corais é o coração dos recifes globais. Esta área magnífica, geralmente chamada de "Amazônia dos Oceanos", contém quase 30% dos recifes de coral do mundo e 75% de todas as espécies conhecidas, abrigando mais de três mil espécies de peixes (o dobro do que é encontrado em qualquer outra parte dos oceanos).

Estes recifes produzem recursos naturais que sustentam mais de 130 milhões de pessoas da região e mais outros milhões ao redor do mundo.

Porém, estes recursos preciosos estão correndo risco, especialmente devido à sobrepesca e à pesca destrutiva, mas também ao desenvolvimento costeiro e poluição, que ameaçam mais de 85% dos recifes do Triângulo de Corais, estima o relatório 'Reefs at Risk Revisited in the Coral Triangle’ publicado nesta semana.

O estudo busca identificar onde estão os recifes mais ameaçados e oferecer dados básicos para que se possa estabelecer e priorizar estratégias específicas de gestão dos ecossistemas.

O novo relatório, produzido com base no estudo 'Reefs at Risk Revisited' do World Resources Institute, publicado em 2011, adiciona novas informações às já reunidas na avaliação global do WRI e responde muitas das questões específicas da região do Triângulo de Corais.

Com o uso de imagens de satélite e os mais recentes dados disponíveis, o relatório reflete sobre os impactos dos problemas da sobrepesca e poluição e tenta compreender também os efeitos das mudanças climáticas sobre a saúde dos recifes.”
Matéria Completa, ::AQUI::

Nenhum comentário: