Sete mares - os mais belos habitantes

“Há de tudo: do gigantesco cachalote ao pacífico tubarão-baleia, do temível peixe-tigre ao engraçado camarão-arlequim. São apenas alguns dos protagonistas do Underwater Photography Contest, um concurso dedicado à fotografia submarina; veja galeria

Brasil 247 / Revista Oásis

1 Devagar se vai ao longe

Essa foto da pequena lesma-do-mar (Chelidonura hirundinina) foi a vencedora absoluta da edição 2012 do Underwater Photography Contest.
Com apenas 2,5 centímetros de comprimento, esse molusco destituído de concha move-se arrastando-se no fundo marinho. Algumas espécies conseguem nadar distâncias curtas graças às contrações da sua musculatura corporal. As cores gritantes da lesma-do-mar constituem na verdade um sinal de alerta que convida os predadores a manter-se longe: esses moluscos, com efeito, acumulam em seu interior várias substâncias tóxicas ou repelentes que podem ser muito indigestas e até mesmo mortais.

2 Um predador fascinante

Vista assim, nessa sugestiva foto em contraluz realizada ao amanhecer nas águas da Califórnia, essa Chrysaora quinquecirrha possui grande fascínio. Mas seu nome comum é “urtiga do mar”; por isso, melhor contemplá-la à distância. Difusa principalmente nas águas do Atlântico, essa medusa é urticante, mas não perigosa: o contato com seus tentáculos provoca queimação e dor intensa durante cerca de vinte minutos. Predador voraz, nutre-se de zooplancton e outras minúsculas criaturas. Vive comumente em grupos compostos de muitos indivíduos.

3 O gobião de Bonaire

Escondido no interior de um coral nas águas que circundam a ilha caribenha de Bonaire, esse gobião (Elacatinus randalli) é um ótimo exemplo de simbiose. Longo apenas 2 centímetros, esse peixinho é um conhecido faxineiro que se alimenta dos parasitas que infestam a pele de animais muito maiores do que ele. Os peixes grandões sabem disso e evitam comer os gobiões que se ocupam da sua limpeza. Ao contrário, oferecem a eles proteção contra os predadores e comida em abundância.

4 Escorpião dos mares

A beleza talvez não seja o seu forte, mas certamente esse escorpião-do-mar de Eschemer (Rhinopias eschmeyeri) é um peixe muito curioso. Longo até 20 centímetros, ele vive nas águas temperadas do Pacífico índico ocidental. Pode assumir as colorações mais variadas, do vermelho ao amarelo e azul, e mimetizar-se perfeitamente ao fundo marinho, onde passa horas imóvel, à espera de uma presa. Ativo sobretudo à noite, é um péssimo nadador: prefere deslocar-se no fundo usando suas robustas nadadeiras como se fossem pernas.

5 O caranguejo de porcelana

Esse curioso caranguejo-porcelana (Porcellana sp.) foi fotografado nas águas do Parque Nacional de Komodo, na Indonésia. Esse crustáceo, muito comum em águas até 10 metros de profundidade, vive em simbiose com anêmonas e outros animais maiores que podem lhe oferecer abrigo contra os inimigos. Nutre-se de plâncton e, apesar das suas pequenas dimensões, é um animal muito agressivo e territorial.
Foto: Davide Lopresti
Matéria Completa, ::AQUI::

Nenhum comentário: