Sem desenvolvimento sustentável não há futuro


Sabina Zaccaro, IPS / Envolverde

“A fome e a desnutrição devem ser abordadas de modo efetivo, pois estão tão intrinsecamente relacionadas ao desenvolvimento sustentável que deveriam fazer parte da agenda da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), segundo a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO).

Houve avanços na produção de alimentos, mas há centenas de milhões de pessoas que passam fome por carecerem dos meios para produzir ou comprar a comida que precisam para terem uma vida saudável e produtiva, diz o estudo da FAO Para o futuro que queremos: erradicação da fome e transição para sistemas agrícolas e alimentares sustentáveis, divulgado no dia 30 de maio, antes da Rio+20, que acontecerá no Rio de Janeiro entre 20 e 22 deste mês.

A agricultura e a produção de alimentos consomem uma grande quantidade de recursos e mais de 30% da energia mundial, enquanto os cultivos e o gado utilizam 70% da água que se extrai, aponta o informe. A FAO estima que três entre quatro pessoas pobres vivem em áreas rurais e subsistem graças à agricultura, enquanto 40% das terras degradadas estão nas zonas mais pobres. “A fome coloca em marcha um círculo vicioso de menor produtividade, pobreza em crescimento, lento desenvolvimento econômico e degradação dos recursos”, segundo o documento.

“Não podemos chamar de sustentável o desenvolvimento enquanto persistir esta situação, enquanto quase um em cada sete homens, mulheres e crianças ficar para trás, vítima da subnutrição”, afirmou o diretor-geral da FAO, José Graziano da Silva, na apresentação do informe. “A busca pela segurança alimentar pode ser o elo comum que una os diferentes desafios que enfrentamos, e contribua para construir um futuro sustentável”, acrescentou.

Na cúpula do Rio, “teremos a oportunidade de ouro para explorar a convergência entre os programas de segurança alimentar e de sustentabilidade para tornar realidade esse futuro sustentável”, destacou Graziano. Na Rio+20, onde se buscará alcançar um acordo para uma transição para a economia verde, se discutirá o investimento em energias renováveis e o uso eficiente dos recursos naturais.”
Artigo Completo, ::Aqui::

Nenhum comentário: