Brasileiro consome cinco quilos de agrotóxicos por ano, mostra estudo divulgado na Cúpula dos Povos


Vladimir Platonow, Agência Brasil

“A venda de agrotóxicos no Brasil em 2010 teve um aumento de 190% em comparação a 2009. Isso significa que cada brasileiro consome cerca de cinco quilos de venenos agrícolas por ano. Os dados fazem parte de um estudo da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco), baseado em informações disponibilizadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O estudo foi apresentado hoje (16) na Cúpula dos Povos pela médica sanitarista Lia Giraldo da Silva Augusto, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

Ela credita o aumento na venda dos agrotóxicos ao bom momento do mercado agrícola, puxado principalmente por uma forte demanda chinesa. O produto que mais recebe venenos é a soja transgênica, que precisa do glifosato para produzir, em um tipo de “venda casada”, explicou a pesquisadora.

“Este ano a Abrasco decidiu construir um dossiê sobre o tema do agrotóxico e os impactos na saúde e no meio ambiente. O trabalho marca os 40 anos de Estocolmo [primeira conferência das Nações Unidas sobre o meio ambiente], os 20 anos da Eco92 e os 50 anos do lançamento do livro Primavera Silenciosa, de Rachel Carson.”

Segundo a médica, o uso de agrotóxicos no Brasil faz parte do modelo produtivo adotado na agricultura nacional. “Este modelo da agroindústria é todo sustentado no pacote da revolução verde, que é baseada em uma agricultura químico-dependente. O agrotóxico é parte desse modelo. Por causa disso, desde 2008 o Brasil ocupa o primeiro lugar no consumo de agrotóxicos, segundo dados levantados pela Abrasco na Anvisa.”

Os dados podem ser acessados na página da Abrasco.

3 comentários:

Anônimo disse...

pelo preço que nos pagão aqui na "roça" temos que fazer mais por menos se quisermos ter dinheiro para viver e pagar os "baixos impostos" do brasil.
A culpa nao e nossa se mais 50% dos preços dos alimentos são pagos aos atravessadores,ja que nao temos condiçoes de levar o alimento direto para voçes.
espero que entendão meu ponto de vista...

Anônimo disse...

Primeiro que o termo correto é Defensivo agrícola e não agrotóxico nem veneno. É Graças ao defensivo que muitos brasileiros tanto quanto estrangeiros não estão morrendo de fome. Em uma lavoura sem defensivos pouco da produçao se salva, alem disso o proprigo governo nao estimula o controle organico de pragas agricolas, quer dizer, pode até estimular mas nao apresenta uma forma viável do produtor fazer o controle organico, logo se torna indispensável o uso de defensivos químicos, muito da economia nacional e da comida na mesa (TALVEZ contaminado) se deve a eles

Obs: Soja rr nao precisa de Glifosato para se desenvolver, a tecnologia rr somente torna a o soja tolerante ao herbicida, que apesar da planta ser tolerante, em doses extremas afetam o rendimento da produção.

Anônimo disse...

O titulo desse post é tendencioso...

1- Se comecemos 5 Kg de agrotóxicos estaríamos mortos ou a beira da morte.

2- A quantidade de agrotóxicos é relativa a quantidade de alimento produzida. Isso não quer dizer que se eu apliquei um agrotóxico na plantação ele vai ser totalmente absorvido a repassado para o fruto.