Tráfico de animais silvestres colabora para aumento de espécies em extinção


Ciclo Vivo

“O tráfico de animais silvestres ainda é um problema constante no Brasil. As estimativas são de que anualmente 38 milhões de animais sejam comercializados ilegalmente no país, conforme informações da Rede Nacional de Combate ao Tráfico de Animais Silvestres (Renctas).

Entre os animais estão espécies ameaçadas de extinção e até mesmo alguns exemplares já considerados extintos. Alguns exemplos são: arara azul e amarela da Amazônia, papagaios, macacos, tartarugas e até mesmo animais maiores e perigosos, como sucuris e onças-pardas.

O principal alvo dos traficantes são as aves, que segundo a organização representam 80% dos animais caçados e vendidos ilegalmente. Outro problema que torna a situação ainda pior é o fato de que 90% destes animais morrem no caminho, segundo Rauff Lima, porta-voz da instituição de proteção aos animais.”
Matéria Completa, ::Aqui::

Um comentário:

Ivo disse...

Ajudaria muito se nao fosse tao dificil manter uma criaçao de aves legalizada.Parece que a funçao do IBAMA e so de atrapalhar quem quer criar legalmente,criando regras ridiculas para esta atividade.Quem consegue atender a todas as exigencias e obrigado a vender os animais por preços altissimos se comparados com outros lugares do mundo.