Caça ilegal de rinocerontes vira guerra na África


Recomendados na medicina tradicional em países da Ásia, como o Vietnã, os chifres dos animais têm valor que pode superar o da cocaína

Brasil 247

A guerra contra a caça de rinocerontes ao redor do mundo parece não ter um fim próximo. Desde 2006, mais de mil animais foram mortos por caçadores em busca de um item valioso no animal: o chifre. Na Ásia, essa parte do corpo do rinoceronte é um ingrediente valorizado na medicina e pode valer, no mercado negro, até 360 mil dólares. Já no Vietnã, os preços são variados. Negociantes deram cotações de 33 a 133 dólares por grama, o que, em seu valor máximo, é o dobro do grama de ouro, podendo superar até o da cocaína.

Apesar da grande caça ilegal, o aumento da população dos rinocerontes tem sido promissor no continente africano, sobretudo no Quênia. Em 2007, havia 17.470 rinocerontes-brancos, ao passo que os negros quase duplicaram, em comparação com meados da década de 1990, chegando a 4.230 indivíduos da espécie. Estes dados animam representantes de ONGs, já que durante as décadas de 1970 e 1980 a caça ilegal provocou uma grande devastação nas duas espécies, o que fez com que países asiáticos, como a China, proibissem o chifre de rinocerontes em remédios tradicionais e que países africanos aumentassem o monitoramento no comércio ilegal de animais silvestres.”
Matéria Completa, ::Aqui::

Nenhum comentário: