Água e vulnerabilidade costeira serão foco de novo fundo internacional com participação brasileira


Fernanda B. Müller, Instituto CarbonoBrasil/Agências Internacionais

“Brasil, Índia, Rússia e África do Sul, em conjunto com países desenvolvidos como Austrália, Canadá, França, Alemanha, Japão, Reino Unido e Estados Unidos, lançaram um mecanismo de financiamento para pesquisas que promete ser livre da burocracia dos fundos tradicionais.

O Fórum de Belmont, como foi chamado o agrupamento de tais países, está convocando propostas de pesquisas sob o novo Fundo Internacional de Oportunidades, lançado durante a conferência ‘Planeta sob Pressão’.

Um dos objetivos do grupo, integrado pela brasileira FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa no Estado de São Paulo) e por algumas das principais agências financiadoras de projetos de pesquisa sobre mudanças climáticas no mundo, é tentar mudar os rumos da colaboração internacional em pesquisa sobre o tema por meio de chamadas conjuntas de pesquisas.

"É completamente sem precedentes que tantos países se reúnam para emitir um chamado deste tipo", comemorou Tim Killeen, diretor assistente do Diretório para Geociências da Fundação Nacional de Ciências dos Estados Unidos, reportou o SciDev.

Ele espera que o fundo seja ágil na resposta às necessidades científicas, reunindo-se regularmente para compartilhar ideias sobre pesquisas prioritárias.

Os temas principais para a convocação, que iniciará em 15 de abril e estará disponível no site do Fórum de Belmont são segurança hídrica e vulnerabilidade costeira. Os recursos irão apenas para pesquisadores em consórcio com ao menos três outros países, reunindo cientistas da área natural e social.”
Matéria Completa, ::Aqui::

Nenhum comentário: