Greenpeace classifica Google como líder em energia limpa


Companhia desbancou gigantes como Dell e Cisco; a pior no ranking foi a Oracle, por falta de divulgação de suas informações


De acordo com a ONG ambiental Greenpeace, o Google está em primeiro lugar no ranking das empresas de tecnologia da informação que trabalham com soluções para produzir energia renovável. Ao todo, foram classificadas 21 empresas no relatório da organização, que nomeou a empresa por seu reforço na política de energia limpa dos Estados Unidos e no fortalecimento dos objetivos da União Europeia de cortar 30% dos gases de efeito estufa até 2020.

O analista internacional do Greenpeace, Gery Cook, afirmou que o Google é uma das poucas empresas com capacidade de influenciar outras do setor a investirem em energia renovável. “O setor de TI gosta de se considerar visionário, mas se mantém muito inerte enquanto a indústria de energia ‘suja’ continua exercendo influência indevida no processo político e nos mercados financeiros”.

Junto com a companhia norte-americana, estão a Cisco e a Dell, que utilizaram mais de 20% de energias renováveis em suas infraestruturas. A pior classificação foi para a Oracle, pela falta de divulgação do uso de energia limpa. Entretanto, a lista conta com duas grandes faltas: a rede social Facebook e a Apple. Apesar de as duas serem grandes empresas do setor, tiveram atuação mínima na busca por soluções energéticas limpas.

Mas a partir do ano que vem, o Facebook irá entrar neste ranking, pois se comprometeu a investir mais em energias renováveis e até anunciou uma parceria com a Opower pela qual criará um aplicativo na rede social para que os usuários comparem seus gastos energéticos.”

Nenhum comentário: