Cientistas defendem a criação de áreas de preservação itinerantes


Ciclo Vivo

“Criar áreas fixas de preservação dos oceanos pode não ser a maneira mais eficaz de proteger as espécies marinhas. Pelo menos é isso que um grupo de cientistas americanos quer provar. Para eles, estas áreas deveriam ser móveis.

Nas áreas de preservação dos oceanos não é permitido caçar e pescar. Mesmo assim, cientistas da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos acreditam que, para que as criaturas marinhas sejam realmente protegidas é preciso que haja um sistema que supra a necessidade de algumas espécies que têm o comportamento dinâmico e, por isso, movem-se a todo momento.

"Menos de 1% do oceano está protegido atualmente e estes parques marinhos tendem a ser determinados ao redor de objetos que ficam parados, como recifes de coral ou montanhas marinhas", afirma o professor Larry Crowder, diretor científico do Centro para Soluções Oceânicas da Universidade de Stanford.”
Matéria Completa, ::Aqui::

Nenhum comentário: