NASA: 2011 foi o nono ano mais quente da história

Análise da Agência Espacial norte-americana aponta a concentração de gases do efeito estufa como a responsável pelo fato de que nove dos dez anos com as maiores temperaturas médias já registradas desde 1880 foram no século XXI

Fabiano Ávila, Instituto CarbonoBrasil/NASA/NOAA

A concentração do dióxido de carbono (CO2) na atmosfera há 120 anos era de apenas 285 partes por milhão, em 1960 era de 315ppm e atualmente está acima das 390ppm. Este aumento é indicado pela Agência Espacial norte-americana (NASA) como o grande responsável pelo recorde de temperaturas que o planeta vem registrando nas últimas décadas. 

A entidade divulgou nesta quinta-feira (19) seu relatório para 2011 e confirmou que o ano passado está entre os mais quentes já registrados. Segunda a NASA, a temperatura média ficou 0,51°C acima da média do século XX, classificando 2011 como o nono ano mais quente desde 1880.

“Sabemos que o planeta está absorvendo mais energia do que emitindo. Continuamos a ver uma tendência para altas temperaturas mesmo com os efeitos da La Niña presentes, o que diminui a temperatura das águas do Oceano Pacífico, e com a baixa atividade solar nos últimos anos”, afirmou James E. Hansen, diretor do Instituto Goddard de Estudos Espaciais da NASA.

A diferença entre 2011 e o ano mais quente já registrado (2010) é de apenas 0,12°C, o que reforça a noção de que apesar de pequenas altas e baixas nos gráficos, a tendência é o aumento das temperaturas para as próximas décadas.

De acordo com a NASA, o efeito estufa está absorvendo a radiação infravermelha emitida pela Terra e a retendo na atmosfera, o que explica as altas temperaturas.

Além da concentração de gases do efeito estufa estar aumentando, outros dados preocupam os cientistas, que acreditam que teremos em breve a quebra do recorde de ano mais quente da história.

“A atividade solar está se intensificando e o El Niño vai começar a atuar, elevando a temperatura do Oceano Pacífico. Nos próximos três anos deveremos ter um novo recorde”, alertou Hansen.”
Matéria Completa, ::Aqui::

-----------------------------------------------


2 comentários:

Nill Chesther Nunes de Azevedo disse...

quando eu li
A concentração do dióxido de carbono (CO2) na atmosfera há 120 anos era de apenas 285 partes por milhão, em 1960 era de 315ppm e atualmente está acima das 390ppm.

fico me perguntando qual local do planeta ele medem esse valor. pq se for uma media então não quer dizer nada, eu como estudante de climatologia acho essas afirmaçoes sem bases teorica

anderson disse...

eu sou leigo no assunto mas vejo muitos documentários sobre o assunto,e segundo eles o co2 nao regula clima,o aquecimento global é melhor do q um resfriamento global(menos alimentos),e o aquecimento global é um artificio para segurar o desenvolvimento de países emergentes.


fonte link:

http://www.youtube.com/watch?v=RDzuXPM1W3k