Pegada de carbono individual cai depois dos 65 anos de idade


Fernanda B. Müller, Instituto CarbonoBrasil

“Sabe o que você pode fazer para ajudar o planeta? Envelhecer. Isto é o que demonstram análises feitas pelo Instituto Max Planck para Pesquisas Demográficas. Levando em consideração o norte-americano comum, as emissões de dióxido de carbono aumentam até cerca de 65 anos de idade, quando começam a cair.

Ao se aposentarem, as pessoas tendem a emitir o maior nível de CO2 da sua vida, cerca de 14,9 toneladas por individuo anualmente. Logo após, a quantidade cai continuamente até 13,1 t/ano aos 80 anos.

Para calcular o perfil das emissões per capita, Zacheni reuniu dados de quantos dólares um residente norte-americano gasta em diferentes estágios da vida em nove produtos e serviços altamente consumidores de energia, incluindo eletricidade, gasolina e viagens aéreas. Ao designar pesos de CO2 para o consumo destes bens, ele combinou os nove perfis de consumo, produzindo um único.

Os gastos nas nove áreas mudam consideravelmente ao longo da vida: adultos de meia idade voam e dirigem mais frequentemente que jovens, e usam mais eletricidade. Mas com o envelhecimento, isto muda. Em média, idosos gastam mais do que jovens adultos, mas uma fatia crescente destes custos é voltada para a saúde, que além de ter emissões menores de CO2 faz com que sobre menos dinheiro para bens intensivos em energia.”
Matéria Completa, ::Aqui::

Nenhum comentário: