Origem fora do cérebro


Fábio de Castro, Agência FAPESP

“A doença de Huntington, considerada por muito tempo como um problema puramente neurológico, não tem origem exclusivamente no cérebro e, conforme apontam diversos estudos recentes, pode surgir primeiro em órgãos e tecidos periféricos e até mesmo em células não- neuronais.

Uma nova pesquisa liderada por cientistas da Universidade de São Paulo (USP) e em parceria com a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) reforçou a tese da origem não-cerebral e não-neuronal da doença, demonstrando que a proteína causadora da doença de Huntington pode estar presente no coração.

O estudo foi apresentado em setembro no Congresso Mundial da Doença de Huntington, realizado na Austrália, e foi publicado em um suplemento especial da revista Clinical Genetics , dedicado exclusivamente ao evento.

De acordo com os autores, a nova perspectiva de uma origem não-cerebral e não-neuronal da doença sugere uma nova linha de investigação científica voltada para a busca de biomarcadores precoces da doença, a fim de antecipar o diagnóstico, propor estratégias mais eficazes de tratamento e aumentar a sobrevida dos pacientes.”
Matéria Completa, ::Aqui::

Nenhum comentário: