Morte de animais marinhos preocupa biólogos de SC


Desde o mês passado, dezenas de animais marinhos apareceram mortos no litoral catarinense

Brasil 247 / AE

O aparecimento de dezenas de animais marinhos mortos desde o mês passado no litoral de Santa Catarina está preocupando pesquisadores e biólogos do Museu Oceanográfico da Universidade do Vale do Itajaí (Univali), instituição que monitora a morte de animais há 18 anos. "O número está muito acima do normal e, além do mais, os casos estão concentrados em uma região", disse o curador do museu, Jules Marcelo Rosa Soto. A região fica no Centro-Norte de Santa Catarina, entre Porto Belo e São Francisco do Sul.

De acordo com a Univali, em cerca de 30 dias foram encontradas 26 tartarugas verdes (Chelonia mydas), 12 botos (Tursiops truncatus), conhecido como "boto da tainha", e dois golfinhos cinza (Sotalia guianensis). Na manhã desta quinta-feira, os biólogos recolheram um filhote de baleia-minke-antártica (Balaenoptera bonaerensis) na Praia de Porto Belo. À tarde, foi identificada na Praia Brava, em Itajaí, uma toninha (Pontoporia blainvillei) já em estado de decomposição. É uma das espécies mais ameaçadas de extinção. Na quarta-feira, uma baleia jubarte (Megaptera novaeangliae), já em decomposição, foi encontrada na Praia do Ervino, em São Francisco do Sul.

Segundo o curador do museu, o mais provável é que as mortes tenham relação com a pesca de emalhe realizada no litoral catarinense. Nesse processo, a rede é lançada ao mar tendo pesos em uma das extremidades e flutuadores na outra.”
Matéria Completa, ::Aqui::

Nenhum comentário: