Derretimento do gelo ártico marítimo é o maior em 1450 anos


Jéssica Lipinski, CarbonoBrasil / Envolverde

“Não é novidade que o gelo marítimo do Ártico está derretendo a um índice cada vez mais acelerado. No entanto, o que cientistas norte-americanos descobriram em um novo estudo é que esse nível de degelo é o maior em mais de um milênio.

De acordo com os autores do relatório, publicado pela revista Nature na última quinta-feira (24), “tanto a duração quanto a magnitude da redução atual no gelo marítimo parecem ser sem precedentes nos últimos 1450 anos”.

“O que estamos experimentando nesse momento parece ser muito excepcional. Isso significa que estamos entrando em um mundo que não tem equivalente no passado”, observou Anne de Vernal, cientista da Universidade de Quebec e coautora da análise.

Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores analisaram uma série de dados, como registros da cobertura de gelo, dados de anéis de árvores, sedimentos de lagos e evidências históricas. O que eles descobriram é que esse derretimento foi causado principalmente por correntes marítimas anormalmente quentes que estão chegando ao Ártico.

“Tudo está em tendência de alta – a temperatura superficial, a atmosfera está mais quente, e parece também que o oceano está esquentando e há mais água quente e salina chegando ao Ártico, e então o gelo marítimo é erodido por baixo e derretido por cima”, explicou Christophe Kinnard, principal autor da pesquisa.”
Matéria Completa, ::Aqui::

Nenhum comentário: