31 julho, 2014

Pesquisadores desenvolvem tela de tablet que corrige problema de visão

Simulação mostra efeito de tela na definição de imagem
'Engenheiros desenvolveram um protótipo de tela de tablet que corrige problemas de visão.

Da BBC Brasil 

O sistema utiliza um software para alterar a luz a partir de cada pixel da tela, com base no grau de óculos da pessoa.

Os pesquisadores também adicionaram um pequeno filtro pinhole, como o de uma câmara escura, para melhorar a nitidez da imagem.

A pesquisa será apresentada na conferência internacional de computação gráfica SIGGRAPH, em Vancouver, em agosto.

A equipe diz que a tecnologia poderia ajudar milhões de pessoas que precisam de lentes corretivas para usar seus dispositivos digitais.

Cerca de uma em cada três pessoas no Reino Unido sofre de miopia. Nos EUA são cerca de 40%, enquanto na Ásia mais de metade da população tem problemas de visão.

30 julho, 2014

Projetos eólicos e solares dominam cadastro para Leilão de Energia


Jéssica Lipinski, CarbonoBrasil 

"A Empresa de Pesquisa Energética (EPE) revelou nesta terça-feira (29) que cadastrou 1.034 projetos interessados em participar do Leilão de Energia de Reserva 2014, previsto para 31 de outubro. No total, os empreendimentos têm uma oferta de 26.297 megawatts (MW) de capacidade instalada.

Os projetos que dominaram o cadastro foram os de energia eólica e solar, com 626 empreendimentos eólicos no total de 15.356 MW, e 400 solares, com um total de 10.790 MW. Os oito projetos restantes são de termoelétricas a biogás e Resíduos Sólidos Urbanos (RSU), com 151 MW no total.

Estátua descoberta por nazistas é feita de meteorito

"Uma estátua antiga descoberta por uma expedição nazista na década de 1930 foi originalmente esculpida em um meteorito extremamente valioso.

Matt McGrath, BBC Brasil 

Pesquisadores dizem que o objeto de mil anos, que tem uma suástica na barriga, é feito de uma forma rara de ferro com alto teor de níquel.

Eles acreditam que o material seja uma parte do meteorito Chinga, que caiu na Terra há cerca de 15 mil anos.

A descoberta apareceu na publicação científica Journal Meteoritics and Planetary Science.

A estátua, de 24 centímetros de altura e 10 quilos, é chamada de Homem de Ferro.

Origem desconhecida

A história desse objeto de valor inestimável se parece mais com a de um filme de Indiana Jones do que com uma pesquisa científica.
A estátua foi descoberta no Tibete em 1938 pelo cientista alemão Erns Schafer. Sua expedição teve apoios dos nazistas, em particular de Heinrich Himmler, o chefe da SS. Himmler, dizem, acreditava que a raça ariana havia se originado no Tibete e gostava de recuperar objetos da área.

29 julho, 2014

Startup cria sapatos inteligentes que se integram ao Google Maps


Jornal GGN

"A startup Ducere Technologies, da Índia, desenvolveu um par de calçados inteligentes que pode ser pareado ao smartphone e vibrar para avisar ao usuário sobre um destino traçado em rota do Google Maps. Bastaria o usuário informar ao smartphone onde deseja ir que o próprio par de sapatos inteligente indicaria o caminho. O par chega ao mercado no preço de US$ 100.

Entenda os benefícios e saiba como doar leite materno

O leite materno traz muitos benefícios às mamães e aos bebês.
Redação, Ciclo Vivo

"O leite materno traz muitos benefícios às mamães e aos bebês. Este é o alimento ideal para recém-nascidos por conter: proteínas, açúcar, gordura, vitaminas e água, itens necessários para que o neném cresça saudável. Além disso, ele ajuda a deixar o organismo do bebê mais resistente contra doenças e infecções, ao mesmo tempo em que ajuda a mãe a voltar ao peso normal e a protege de doenças como o câncer de mama, ovário e osteoporose.

Mesmo conhecendo todos esses benefícios, existem mães que não possuem leite suficiente para amamentar seus filhos, enquanto outras o tem de sobra. Para equalizar esta relação, foram criados os bancos de leite humano. Assim como acontece com as doações de sangue, é possível doar o leite materno excedente para ajudar hospitais e mamães necessitados.

28 julho, 2014

Las Vegas pode desaparecer em 2036

Las Vegas de dia
A situação é tão ruim quanto se pode imaginar e só vai piorar. E de maneira rápida”. Entenda por que 2036 é o ano em que Las Vegas pode sumir


“É difícil imaginar um oásis maior que Las Vegas” diz uma das citações mais famosas sobre a cidade, conhecida na cultura popular por seus luxuosos cassinos e hotéis. Mas a verdade por trás da frase é que esse oásis, o maior centro urbano de Nevada e 30º dos EUA, está secando de maneira lenta e agonizante por conta de sua expansão e seu consumo desenfreado. Para alguns especialistas em recursos hídricos, a Cidade do Pecado corre o risco de desaparecer até 2036 se não encontrar mais água. Como a cidade de São Paulo, que vê suas duas principais reservas de abastecimento se esgotarem, Las Vegas tem investido na busca por soluções, algumas consideradas radicais. “É uma situação tão séria quanto o furacão Katrina ou a supertempestade Sandy”, descreve um comunicado da Autoridade para Água do Sul de Nevada*. Bilhões de dólares estão em jogo.

Quando a tristeza de um elemento fez o mundo sorrir

Um dos grandes desafios da propaganda é promover empresas que apostam em projetos que vão contra o mainstream. No caso da geração de energia, por exemplo, é mais fácil fazer a publicidade de uma grande empresa que utiliza os meios hidroelétricos do que uma que atua na estruturação financeira e desenvolvimento de projetos envolvendo energia renovável. Em 2007, um comercial chamou a atenção do mundo por conseguir transmitir, de maneira bem humorada, como o trabalho da empresa Epuron é importante.   Com produção do braço norte-americano da Paranoid e criação da alemã Nordpol Hamburg, o filme foi um sucesso, faturando prêmios em importantes festivais de publicidade, como o Cannes Lions

27 julho, 2014

Desastres naturais arrasarão os benefícios do desenvolvimento

As consequências da mudança climática, como os fenômenos meteorológicos extremos, elevam os custos da reparação ambiental. Foto: Jorge Luis Baños/IPS
Stephen Leahy, IPS / Envolverde

"Uxbridge, Canadá, 24/7/2014 – Será impossível acabar com a pobreza extrema e a fome com o rápido aquecimento do planeta, repleto de secas, inundações catastróficas e um clima cada vez mais instável, segundo ativistas que participaram das negociações dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). A Organização das Nações Unidas (ONU) divulgou, no dia 19, o rascunho dos 17 ODS após um ano e meio de discussão entre mais de 60 países participantes no processo voluntário.

Os ODS são um conjunto de metas e objetivos destinados a eliminar a pobreza extrema e conseguir o desenvolvimento sustentável. Quando estiverem definidos em 2015, ao término dos oito Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), os ODS se converterão no itinerário a ser seguido pelos países para elaborarem suas políticas e decisões ambientais e socioeconômicas.

“Os desastres naturais são um motivo importante do descumprimento de muitas das metas dos ODM”, afirmou Singh Harjeet,  coordenador internacional de mitigação de riscos de desastres na ActionAid International, uma organização de desenvolvimento internacional com sede em Johannesburgo. “Uma inundação grande ou um tufão podem atrasar o desenvolvimento de uma região em 20 anos”, apontou. Os tufões são ciclones tropicais caracterizados por ventos superiores a 118 quilômetros por hora.

Máquina troca garrafas plásticas por ração para cães abandonados

Qualquer cão ou gato desabrigado pode se servir à vontade.
Do Ciclo Vivo

"A empresa turca Pugedon teve uma ideia genial para incentivar as pessoas a reciclarem. Através de uma máquina instalada nas ruas, os cidadãos podiam descartar garrafas plásticas e, em troca, alimentar cães e gatos desabrigados.

A ação ocorreu em abril deste ano, com a máquina sendo instalada em um parque de Istambul. O equipamento usado possui espaço apropriado para o descarte do líquido nas garrafas (no caso de ser água, ela é destinada aos próprios animais), enquanto o plástico vai para outro compartimento.

Assim que a pessoa faz o descarte, a máquina libera uma quantidade de ração equivalente à quantidade de material depositado. Ela fica disponível em uma abertura na altura dos animais e qualquer cão ou gato desabrigado pode se servir à vontade.

Veja abaixo o vídeo da ação:

26 julho, 2014

Estudo mostra que Brasil pode ter a maior expansão agropecuária do mundo com desmatamento zero


Instituto Internacional para a Sustentabilidade / Carbono Brasil

"Um estudo coordenado pelo Instituto Internacional para Sustentabilidade (IIS), em parceria com a Embrapa e o INPE e publicado no períodico ‘Global Environmental Change’ mostrou que uma melhor utilização de áreas já dedicadas à pecuária pode conciliar uma expansão expressiva da agropecuária nacional com desmatamento zero.

“Nossas análises mostram que o Brasil já possui áreas agrícolas e pecuárias suficientes para absorver a maior expansão de produção agrícola do mundo nas próximas três décadas, sem precisar desmatar um hectare adicional de áreas naturais”, afirmou o coordenador do estudo, Bernardo Strassburg, professor da PUC-Rio e diretor executivo do Instituto Internacional para a Sustentabilidade.

“A chave é um aumento de produtividade das áreas de pastagem. Hoje utilizamos apenas um terço do potencial das nossas pastagens, e se passarmos a utilizar metade deste potencial em 30 anos conseguiríamos aumentar em 50% a produção de carne e liberar 32 milhões de hectares para outros cultivos como a soja e florestas plantadas. Se conseguirmos atingir 70% do potencial, ainda liberaríamos outros 36 milhões de hectares para recompor áreas nativas, tão importantes para garantir a provisão de água e outros serviços ambientais que sustentam o próprio agronegócio, a produção de energia e a economia brasileira”, acrescenta Strassburg.

Mundo pode passar por maior extinção animal já vista

A preservação da fauna não se trata apenas de beleza.
Redação, CicloVivo

 "O mundo está passando por uma das maiores crises animais já vistas. Esta é a conclusão a que chegou um estudo conduzido pelo professor Mauro Galett, do Instituto de Biociências da Unesp, em parceria com pesquisadores dos EUA, México e Reino Unido.

Os cientistas analisaram populações de animais vertebrados e invertebrados e identificaram grandes perdas desde o início das navegações, quando muitos povos viajaram para outros continentes e começaram a habitar terras antes inabitadas. O estudo, publicado na revista Science, indica que, somente nos últimos 40 anos, as populações de vertebrados foram reduzidas em 30% e de invertebrados em 35%.

25 julho, 2014

É possível descarbonizar o planeta até 2050


'Relatório mostra como países mais poluidores (o Brasil entre eles) podem baixar drasticamente a concentração de carbono em suas atividades até 2050.

 Jorge Abrahão, Instituto Ethos / Envolverde

Enquanto nós e o mundo acompanhávamos a Copa do Mundo, um relatório elaborado pelo Instituto do Desenvolvimento Sustentável e Relações Internacionais (Iddri, na sigla em francês) e pela Rede de Soluções do Desenvolvimento Sustentável (SDSN, na sigla em inglês), que conta com a participação do economista Jeffrey Sachs, foi entregue ao secretário-geral da ONU, Ban-Ki Moon.

O documento mostrou pela primeira vez como os 15 países mais poluidores do mundo (o Brasil entre eles) podem baixar drasticamente a concentração de carbono em suas atividades até 2050 e, com isso, contribuir para que a temperatura do planeta não aumente 2 graus centígrados.